sábado, 31 de março de 2012

Clarice Lispector

"E na minha grande dilatação, eu estava no deserto. Como te explicar? eu estava no deserto como nunca estive. Era um deserto que me chamava como um cântico monótono e remoto chama. Eu estava sendo seduzida. E ia para essa loucura promissora. Mas meu medo não era o de quem estivesse indo para a loucura, e sim para uma verdade - meu medo era o de ter uma verdade que eu viesse a não querer, uma verdade infamante que me fizesse rastejar e ser do nível da barata. Meus primeiros contatos com as verdades sempre me difamaram."

5 comentários:

  1. Muito lindo esse texto, parabéns pela postagem.Um lindo domingo ra você, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Arnoldo! Uma excelente semana pra vc! Beijo

      Excluir
  2. Bom dia!Adorei o texto.
    Um ótimo Domingo.

    ResponderExcluir